Segunda-feira, 9 de Outubro de 2017

Artista & Pescador

PALAVRAS PARA QUÊ. ASSIM SE VÊ AS MÃOS DE UM ARTISTA,MARINHEIRO

PARABÉN SR.https://www.facebook.com/norbertojose.coentraogavina

 

virgem dolorosa.jpg1.jpg

 

virgem dolorasa 2.jpg

virgem dolorosa 3.jpg

virgem dolorosa 4.jpg

virgem dolorosa 5.jpg

virgem dolorosa 6.jpg

virgem dolorosa 7.jpg

virgem dolorosa.jpg

 

publicado por marinheirojimmy às 13:01
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 5 de Junho de 2017

Assim se faz no mar do Norte

 

publicado por marinheirojimmy às 10:51
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Agosto de 2015

Soto-Maior& José Alberto

Soto-Maior & José Alberto.jpg

 

são Jacinto.jpg

 

publicado por marinheirojimmy às 12:17
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 15 de Junho de 2015

LUGRE-VELEIROS

ANA MARIA.jpg

ANA PRIMEIRO.jpg

Altair.jpg

ANA MARIA EX ARGUS.jpg

 

Argos.jpg1.jpg

 MARAVILHA DE OUTROS TEMPO, VER RECORDAR NOSSOS HEROIS .

publicado por marinheirojimmy às 19:21
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Março de 2015

Aveirense

Aveirense.jpg

 na gafanha , Aveiro

publicado por marinheirojimmy às 22:24
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 14 de Março de 2015

Pescadores chegada da pesca

Argos.jpg

 Em St. Johns Newfoundland.

pescadores 1.jpg

chegada da pesca com o risco de ganancia .

chegada dos dories.jpg

no fim de mais um dia , de pesca ao bacalhau de linha .

publicado por marinheirojimmy às 21:12
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Março de 2015

Inacio cunha & abordo do Argus

rombo do inacio cunha.jpg

 Depois de ter ido contra o cais , Inacio Cunha

abordo do argus.jpg

 abordo Do Navio Argus . 

publicado por marinheirojimmy às 11:49
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 2 de Março de 2015

Alberto leite na doca seca de vila do conde

Alberto leite,na carreira de vila do conde.jpg

 

Alberto Leite a ser construido na carreira de vila do conde.

alberto leite.jpg

 

depois de um forte Temporal,a chegada da bonança. 

aqui tambem o Foz do Douro comas velas rasgadas do temporal .

 

 

 

publicado por marinheirojimmy às 16:15
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 28 de Fevereiro de 2015

Rostos do bacalhau

10441415_907755322578422_5789526574794401504_n.jpg

 Nas suas horas de descanso assim era um pouco de festa.

10897943_907755455911742_8788273879456606742_n.jpg

Quando o cosinheiro era bom homem fazia supressa,oferecia um bolo no aniversario, ou nascimento de algum filho.

publicado por marinheirojimmy às 06:43
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2015

Vida dos Bacalhoeiros

tratando do aparelho.jpg

 Aqui está quando se ia em viagem, ou estava mau tempo , se tratava das linhas de pesca, 

para ficarem desempedidas, para melhor pescarem.

bacalhau.jpg

 

Ja o dia ia alto desde as quatro horas da manha, e chegava-sse abordo descarregando o peixe e se apanhou, apanhou se não apanhou tinha de trabalhar no peixe dos outros,tudo em conjunto.assimera esta vida de escravo.

10678707_615482911931750_2398988792880239632_n.jpg

Depois da pesca no regresso ao navio , com uma boa pesca para este o dia foi bom, 

mas tinha alguns que vinham tristes sem nada!

 

publicado por marinheirojimmy às 12:55
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2015

São Rui

São  Rui.jpg

 São Rui no tempo da guerra , este navio bacalhoeiro.

publicado por marinheirojimmy às 21:26
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2015

PEPE BRIX

Pescsadores na terra nova ,.jpg

 

Pepe Brix seguiu para a Terra Nova para retratar os corajosos pescadores portugueses na edição de FEVEREIRO da NATIONAL GEOGRAPHIC PORTUGAL.

o meu ,muito Obrigado  to NATIONAL GEOGRAPHIC PORTUGAL 

JIMMY O MARINHEIRO

 
publicado por marinheirojimmy às 15:52
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2015

Doris descarregando Bacalhau

descarga dos dories.jpg1.jpg

Despois de um dia de labuta , em pesca chegavam ao navio descarregavam o peixe da pesca do dia e se tinha apanha do era o inicio do fim , limpavam o peixe, quer que tinham panhado ou não tinham de trabalhar no peixe dos outros, era mesmo uma escravidão. 

publicado por marinheirojimmy às 17:05
link do post | comentar | favorito
|

DORIS

DORIS.jpg

 Aqui está um pouco da amargura do passado,aqui ficam as historias do pescadore Português nos mares da terra nova.

publicado por marinheirojimmy às 16:55
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2015

O armador do Coimbra

mar.png

 

O armador do Coimbra, um arrastão português que foi identificado num relatório norte-americano sobre pescas ilegais, nega ter cometido qualquer infracção com redes de pesca e diz que houve "má vontade" dos inspectores.

"Ficou registada uma infracção que, no fundo, não o era"

Portugal foi um dos seis países com navios envolvidos em actividades de pesca ilegal, não declarada ou não regulamentada, identificados num relatório do Departamento de Pesca da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA) hoje divulgado.

No caso do Coimbra, um navio que foi inspeccionado a 19 de Abril de 2014 em águas da zona NAFO (Atlântico Noroeste), foi identificada uma infracção a nível da malhagem de uma rede (inferior a 130 milímetros).

No entanto, em declarações à Lusa, o armador do navio, Luís Vaz Pais, negou que a rede tivesse uma malha inferior às exigências legais, justificando que estava enlameada e está sujeita a deformações.

Luís Vaz Pais adiantou que o navio se encontrava a pescar com essa rede "já há dois ou três dias, com um navio da fiscalização ao lado" e que o capitão não se apercebeu de qualquer problema.

Quando o navio foi visitado, os inspectores verificaram que a rede em causa "tinha para aí um milímetro ou um milímetro e meio a menos".

"Mas não tinha, devia ter dado uns 131 ou 132 (milímetros). Houve má vontade de um dos inspectores", lamentou o armador do Coimbra, acrescentando que o outro inspector reparou que a rede estava suja de lama e disse que o navio nunca tinha dado qualquer problema.

A rede ficou selada a bordo e o incidente foi comunicado à NAFO, e posteriormente à Bruxelas (por se tratar de um navio de um Estado-membro), mantendo-se o navio a pescar na zona.

"Foi uma surpresa. Ficou registada uma infracção que, no fundo, não o era", disse o empresário.

Luís Vaz Pais sublinhou que, normalmente, os navios encomendam redes com malhas de 135 ou 137 milímetros, para que estas tenham alguma folga, já que com o passar do tempo "vão perdendo um bocadinho a malhagem".

Portugal, Colômbia, Equador, México, Nigéria e Nicarágua foram identificados como tendo navios envolvidos em actividades IUU (actividades de pesca ilegal, não declarada ou não regulamentada - IUU, na sigla inglesa), tendo o Departamento de Pesca do NOAA iniciado contactos com os respectivos governos nacionais para pressionar a adopção de medidas correctivas e melhorar a gestão e práticas de pesca.

Se as acções tomadas não forem suficientes e o país não receber uma certificação positiva no próximo relatório bienal, os Estados Unidos podem proibir as importações de alguns produtos e impor sanções a nível de acesso aos portos.

Lusa/SOL

publicado por marinheirojimmy às 15:59
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2015

SÃO RAFAEL

são Rafael.jpg

 

Navio de arrasto Português bacalhoeiro

publicado por marinheirojimmy às 13:24
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 7 de Fevereiro de 2015

Noticia, arrastando pela popa.

10959846_895686860451935_3105732084544438643_n.png

 

 

publicado por marinheirojimmy às 21:25
link do post | comentar | favorito
|

GIL ANES

GIL EANES.jpg

 Navio Hospital de Portugal , quando dava apoio aos pescadores bacalhoeiros 

e não so ,era tambem o tribunal, a prisão, um pouco de tudo com muitas historias que ficaram por contar.

publicado por marinheirojimmy às 19:36
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 1 de Fevereiro de 2015

S.GABRIEL

S.GABRIEL.jpg

 AQUI está   um navio e muitas historias, e muitas vidas

passadas dentro dele, eu como muitos mais teremos elas dentro do nosso pensamento, das longas viagens que demos .  

publicado por marinheirojimmy às 16:11
link do post | comentar | favorito
|

Cem dias no Atlântico Norte

 

cem.jpg

 


Ainda não conheço o Pepe Brix pessoalmente e já gosto dele.

Só falámos por telefone e por correio electrónico. Há alguns meses, mandou-me – a medo – um PDF com uma recolha fotográfica que tinha concluído. Não tomem isto à conta de bazófia, mas tenho pouco tempo para espreitar portfolios. Deixei o material em lume brando. Um dia, ao fim da tarde, numa daquelas raras tardes em que por momentos parece que a fornalha está suficientemente saciada de carvão, comecei a ver a reportagem fotográfica.

Madre de dios! Que imagens! Que sensibilidade! Teletransportei-me naquele instante das Avenidas Novas de Lisboa para o Atlântico Norte. Para um barco velho, de pouco mais de oitenta metros, refúgio metálico de homens bravos que não têm outra casa durante a campanha. Para as águas frias que o bacalhau prefere, como se zombasse dos homens que o perseguem.

Privilegiamos em jornalismo as histórias novas, os contextos ainda não sugeridos, as narrativas por contar. O Pepe Brix, fotógrafo açoriano de Santa Maria, mandou essa lógica às malvas. Durante três meses e meio, trabalhou numa das histórias mais antigas da relação dos portugueses com o mar: os bacalhoeiros na Terra Nova. E explorou a partir daí uma nova linguagem sobre o quotidiano a bordo, a resistência de quem se força a este extremo para ganhar a vida. Em última instância, esta é uma reportagem sobre superação de limites.

Na revista de Fevereiro, a partir de amanhã nas bancas e assinantes, publicamos a reportagem. E ainda há um vídeo. E uma exposição na rampa de lançamento. Durante algumas semanas, será como se colocássemos um holofote sobre uma pequena mancha escura que sulca ondas no Atlântico.

É esse o sortilégio do jornalismo. Encontrar narrativas que valem a pena contar e amplificá-las. Mesmo que para isso seja necessário viver cem dias no Atlântico Norte.

publicado por marinheirojimmy às 15:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.mais sobre mim

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Contador





contador de visitas







 photo 10703768_822814667739718_7346336863707751898_n-1.jpg

height="200"
http://www.promarinha.pt
Uma Empresa de Nome e Historia
  height=  height=
Em Homenagem aos
amigos e companheiros
Marinheiros Pescadores
Das Caxinas -Vila do Conde

.posts recentes

. Artista & Pescador

. Assim se faz no mar do No...

. Soto-Maior& José Alberto

. LUGRE-VELEIROS

. Aveirense

. Pescadores chegada da pes...

. Inacio cunha & abordo do ...

. Alberto leite na doca sec...

. Rostos do bacalhau

. Vida dos Bacalhoeiros

.arquivos

. Outubro 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Janeiro 2017

. Outubro 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009






Estou a seguir


 photo dories.jpg













eXTReMe Tracker