Terça-feira, 4 de Agosto de 2015

Casa onde se guardava o salva vidas das Caxinas

salva vidas das caxinas.jpgAqui onde brinquei entre sonhos e realidade do tempo entre areias e o mar salgado dentro do meu crescer, 

Jimmy o Marinheiro

 

 

publicado por marinheirojimmy às 16:41
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2015

São Rui

São  Rui.jpg

 São Rui no tempo da guerra , este navio bacalhoeiro.

publicado por marinheirojimmy às 21:26
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2015

Pá da salga do bacalhau

pá da salga do porões dos navios bacalhoeiros.jp

 

 

Pá magica da salga e do stress dos homens metidos no porão do navio salgando o peixe o bacalhau, horas e horas a fio sem se lembrarem se é noite ou dia vezes se conta fazendo sempre o mesmo movimento, como de uma guitarra se tratasse, um lindo utensilio, com lindas historias e pensamentos guardados no coração.

os meus comprimentos aos meus companheiros do nosso mar.

publicado por marinheirojimmy às 06:40
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2011

Memorias de um Tempo

Assim relembro memorias de um tempo,

Aqui neste lugar onde muitas mulheres depois de seus homens
voltarem da faina da pesca da sardinha, ficavam nesta praia, reparando as suas
redes, do seu ganha pão, entre sol e vento durante horas a fio, tudo para puder
darem o sustento as suas famílias, tanto homens como mulheres merecem ser
relembrados, nas memorias deste tempo, muitos sonhos se sonharam nestas areias movediças,
entre trabalho fome, e labuta.

Aqui uma narrativa do tempo.

Jimmy o marinheiro.   

publicado por marinheirojimmy às 21:02
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 5 de Outubro de 2011

Cidade de Tavira

barco novo saindo da carreira

publicado por marinheirojimmy às 23:03
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Julho de 2011

Acorrentado

Acorrentado estou.

Como se de uma ancora se trata-se

De baixo de pressão

Tento não deixar fugir a vida pelas mãos

Move-me mas não ando

Mexo-me mas não me liberto

Nunca esteve ocupado para nascer

Jamais estarei escondido para morrer

Sofro e não ajudo

Batalho mas não consigo libertar-me

Que correntes pesadas,

Deste meu viver

Queria mais poder

Para te socorrer

Sinto por ti

Sinto por mim

Este fardo de correntes

No meu corpo acorrentado

Acorrentado!

Estou a vida

A ti

Ao amor

E aos meus sonhos

E aos meus pesadelos

Com estás correntes

Estarei acorrentado…

 

Autor-Jimmy o Pescador

 

publicado por marinheirojimmy às 13:34
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 19 de Junho de 2011

Sonhos Desfeitos

 

Sonhos desfeitos

 

Porque sonha o homem

Sonha por sonhar

Ou

Ama seu sonho

Sonhei

Que um dia seria alguém

Mesmo sem vintém

Mas porque sonharia

Tal dito sonho

E porque seria

São sonhos defeitos

Por defeito da vida

Assim via

Mas porque sonhei?

Autor-Jimmy o Marinheiro

publicado por marinheirojimmy às 03:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

Mar Meu

 

Mar -Meu

Mar interno meu ser

Tudo que tenho foi dado por ti

Com tua grandeza me fizeste Homem

E um grande lutador

Enfrentando tuas ondas e correntes

Fizeste-me Doutor, Arquitecto,

Engenheiro e senhor

Dono de letras com teu sabor

Na amargura das tuas tempestades

Me fizeste sonhador

Pela luta da vida

Estou feliz ao teu lado

Porque sempre me deste guarida

Contigo tenho sonhos inacabados

Mas muitos realizados

Por ti em bons portos entrei

Nas tuas onde o amor deliciei

E com elas sonharei

Ó mar fiel companheiro

Quero que me indiques

Caminho verdadeiro

Porque não quero ser herói

Mas sim um simples marinheiro

Honesto e verdadeiro

Dessas águas derradeiras

Que fez o meu sonho

Se tornar verdadeiro…

Autor-Jimmy Marinheiro

publicado por marinheirojimmy às 11:10
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 23 de Janeiro de 2010

Mar

MAR

Ó mar meu sonho de embalar

Em ti encontrei o meu navegar

Para dizer o sinto, na verdade

Porque só assim sinto liberdade

Sem vitória de vaidade

Isolado não me sinto

Para como amigo

Te dizer o que sinto

Nas minhas veias de navegador

No respeito do carinho

Nesta amizade sim senhor

Eu assim navego conforme posso

E como me deixam

Mas sempre te vou respeitar

Levo todos apetrechos

Para não me perder

Mais sim tentar ver o caminho

Com coração, não querendo dizer

Que navego e que tinha razão

Entre ti e mim

Tem de haver compreensão

Só assim não há desilusão

E haverá o que sempre houve

Amizade carinho e união

Verdade dói! Porque será?

Onde está o sentimento

Porquê tanto ressentimento

Por ser marinheiro,

Não sou dono mundo

Nem tenho dinheiro

Compro no merceeiro

Tem de ser tudo por inteiro

Nem sempre sou aquilo

Que queriam que fosse

Podia ser doutor, engenheiro

Carpinteiro, poeta, ou varredor

Dou graças a deus por ser marinheiro

Com grande coração

Ouvir meus amigos com devoção…

 

Jimmy marinheiro

 

sinto-me:
música: Dulce pontes
publicado por marinheirojimmy às 16:59
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim

.Arte de Marinheiro







.Maio 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Casa onde se guardava o s...

. São Rui

. Pá da salga do bacalhau

. Memorias de um Tempo

. Cidade de Tavira

. Acorrentado

. Sonhos Desfeitos

. Mar Meu

. Mar

.arquivos

. Maio 2018

. Abril 2018

. Outubro 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Janeiro 2017

. Outubro 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009